Textual description of firstImageUrl

Quais os Signos que Encontram o Grande Amor na Maturidade?



Há pessoas que só encontram o amor verdadeiro depois de muito tempo. Conheça os quatro signos que encontram o amor real depois da maturidade.



Algumas pessoas só conhecem o verdadeiro amor depois de muito tempo. O primeiro casamento ou as experiências afetivas de juventude são frustrantes ou raras. Mas, se ficam sozinhas durante muito tempo, o amor, de repente, pode acontecer. Elas reencontram alguém do passado que também já sofreu e amadureceu muito ou despertam para algum novo encontro surpreendente.

Para elas, o amor verdadeiro só acontece na segunda metade de vida, trazendo alegrias e se revelando uma experiência tranquila, de companheirismo, compromisso e carinho, como se o tempo tivesse preparado aquelas duas pessoas para esse encontro mágico naquele exato momento.

A análise é feita sobre o signo solar e outras posições astrológicas podem modificar a análise.

Quais são os signos que têm maiores chances encontrar o grande amor na maturidade?



Capricórnio


Para Capricórnio, tudo acontece mais tarde. É um signo que valoriza o tempo e não tem medo de ganhar idade, pois sabe que está ganhando experiência e sabedoria. Capricornianos costumam afirmar que se sentem muito melhor aos 60 anos do que aos 20, pois já conquistaram estabilidade financeira e podem se usufruir do lazer e ter tempo para o romance. Capricórnio é  exigente na vida a dois e nem sempre se realiza nas primeiras experiências amorosas, pois os parceiros podem ser imaturos provocando decepções. Na maturidade, Capricórnio tem mais espaço e disponibilidade para o amor. Se os dois parceiros tiveram filhos e netos de relações anteriores, curtir a grande família é também motivo de satisfação.

Peixes


Piscianos costumam ter uma segunda metade de vida mais tranquila do que a juventude. Sensíveis e vulneráveis, podem se machucar nas primeiras experiências afetivas e deixar de lado o amor, acreditando que não foram feitos para a vida a dois. Podem jogar muita energia no trabalho, nas amizades ou na busca espiritual e esquecer por completo as questões do coração. Com mais idade, sentem-se seguros a respeito de seus sentimentos e conseguem dividir a vida com alguém especial, confiando no parceiro e perdendo o medo de se machucar. A relação pode ter uma conotação espiritual e os dois parceiros podem seguir a mesma linha filosófica, combinando de viajar para lugares místicos e praticando ioga e meditação.

Libra 


Librianos buscam a relação perfeita. E precisam de várias experiências e muito tempo para reconhecer que não existe a relação perfeita que tanto procuram. Por isso, eles chegam à maturidade se mostrando mais flexíveis e abertos a uma relação “de verdade”. Aceitam que o parceiro afetivo não terá todas as qualidades que gostariam que ele tivesse. Já aprenderam, por muitas decepções, que é preciso viver “aqui e agora”, ao invés de ficar fantasiando romances na imaginação, mas sem uma companhia verdadeira ao seu lado. O tempo ajuda Libra a valorizar os pontos positivos do relacionamento e o amor acontece trazendo muitas alegrias e compensando as frustrações anteriores.



Câncer


O signo de Câncer é muito apegado e dedicado aos familiares. A família de alguns cancerianos pode preencher tanto a vida deles, que falta tempo e espaço para encontrar alguém para entregar o coração. Não é raro que, só depois da total dedicação aos pais, irmãos e sobrinhos, o amor floresça na vida deles. Outros cancerianos se casam muito cedo e, por isso mesmo, o relacionamento tem chance de ser frustrante, já que pode ter sido uma escolha impulsiva, movida pelo “amor juvenil”. O sentimento mais maduro só virá com mais idade, pois Câncer pode evitar novos relacionamentos por medo de sofrer novas decepções. Cancerianos podem preferir a solidão por um bom tempo, até que o amor faça uma surpresa e ele descubra que está na hora de ser feliz a dois.

Gostou? Receba as atualizações do Oráculo por e-mail:

Compartilhe no Google Plus


Sobre Luciana Costa

Blogueira, escritora, life coach e coach de relacionamentos. Autodidata aplicada, amo psicologia e filosofia. Gosto de aprender, gosto de ensinar, gosto de ajudar.