Textual description of firstImageUrl

As Crenças Limitantes do Marxismo Cultural que te Impedem de Ter Sucesso



O marxismo cultural está impregnado na sociedade brasileira e é a principal causa de muitos brasileiros não vencerem na vida.



Você pensa que o comunismo/socialismo morreu com a queda da URSS? Sinto muito te dizer, mas isso não é verdade. O comunismo está vivo e mais perto do que você imagina. Sim, o Brasil está, novamente, vivendo o perigo de virar uma ditadura comunista, pois a estratégia mudou. E o que vivemos hoje não é uma revolução armada. A guerra agora é cultural e isso afeta diretamente seu modo de ver as coisas ao seu redor e até a si mesmo, o que pode interferir diretamente na sua vida, nos seus projetos, objetivos e na sua auto-realização.

Ou seja: você está com a vida parada, estagnada, conformada por causa do marxismo cultural. Por que estou afirmando isso? Porque suas crenças que limitam você a mudar de vida para melhor tem a ver com essa revolução cultural que estamos vivendo.

Antonio Gramsci: Não tomem quartéis, tomem escolas.


Em 1964, diante da ameaça comunista, as Forças Armadas, aclamadas pelo povo, pela Igreja e pela Mídia, assumiu o poder com apoio do Congresso Nacional, que destituiu o então presidente aliado dos comunistas João Goulart no dia 1 de Abril de 1964 e no dia 15 do mesmo mês, instituiu o Marechal Castelo Branco na presidência da República, dando início ao Regime Militar, que durou 21 anos, tempo em que os militares lutaram contra terroristas comunistas que buscavam tomar o poder pela luta armada. Duramente combatidos pelos militares, os comunistas entenderam que jamais conseguiriam transformar um país continental como o Brasil em um regime comunista pela força. Foi então que decidiram mudar de estratégia, através das ideias de Antonio Gramsci.



Filósofo marxista e fundador do partido comunista na Itália, Antonio Gramsci acreditava que a melhor maneira de implantar o comunismo em um país era dominando as cultura através das escolas e faculdades, igreja e mídia. Se utilizando de intelectuais orgânicos que propagariam o pensamento marxista por todos os setores da sociedade, criaria assim uma hegemonia que beneficiaria o partido politico que estivesse por trás dessa revolução cultural. Com as instituições aparelhadas por revolucionários formados nas faculdades dominadas pela esquerda, com as escolas doutrinando mini revolucionários, com a mídia bombardeando a população com idéias marxistas e as igrejas ensinando uma teologia com viés de esquerda, pouco a pouco toda a sociedade se tornaria socialista/comunista sem perceber, abrindo caminho para que a esquerda tomasse o poder pelas vias democráticas, podendo assim se perpetuar e aplicar o golpe final, que seria mudar a constituição, transformando assim a nação em um estado comunista de fato.

Os militares foram eficientes em combater os ataques terroristas dos guerrilheiros comunistas, mas não impediu que a esquerda tomasse as escolas e faculdades, espalhando as ideias de Karl Marx e dando início a revolução cultural. Pouco a pouco a mídia foi sendo tomada, os militares foram perdendo popularidade, a esquerda inflamou o povo a pedir "diretas já" e quando os militares deixaram o poder, a maioria dos partidos de esquerda já havia tomado o Congresso Nacional, sufocando cada vez mais a direita conservadora e se tornando hegemônica nos discursos e debates. Começava, então, com mais força, a se espalhar o marxismo cultural e o caminho para tornar o Brasil uma nação socialista/comunista.

O Marxismo Cultural no Brasil: Implicações e Consequências


Todos os ensinamentos de Gramsci foram seguidos metodicamente pela esquerda brasileira durante os últimos 33 anos e vemos o resultado no quadro atual em que o Brasil se encontra, tanto politicamente, quando moralmente. A situação se agravou com a chegada do PT ao poder, onde se deu início a propinocracia ou a badidocracia, com o aparelhamento total do Estado, aumento de ministérios e inchaço da máquina pública e compra de apoio no parlamento para aprovar leis que cada vez mais prejudicavam a segurança das pessoas de bem e dava direito aos bandidos. Além disso, ONG's e movimentos  denominados sociais ou de minorias recebiam dinheiro do governo para promover manifestações e discursos vitimistas, a fim de conseguirem aprovar leis que concediam privilégios a um grupo de pessoas sobre a maioria, com o discurso de preconceito e justiça social. O politicamente correto e a problematização de assuntos fúteis tomavam cada vez mais lugar na mídia e nas discussões das redes sociais, colaborando para a divisão da sociedade em grupos que se digladiavam e aumentavam a força da esquerda com seus discursos vitimistas.



Enquanto isso, nas escolas e faculdades, a pedagogia do oprimido de Paulo Freire tirava a autoridade dos professores e formavam analfabetos funcionais, cuja função era de serem papagaios da esquerda, repetindo palavras de ordem, sendo doutrinados a serem mini revolucionários, idiotas úteis para propagar o marxismo como solução para as desigualdades sociais no Brasil.

A Grande Mídia, totalmente aparelhada por jornalistas de esquerda, distorciam e manipulavam as noticias, os programas de entretenimento buscavam a mudança do pensamento da população exaltando a mediocridade e falta de talento, dando voz a todo tipo de lixo em nome da inclusão e luta contra o preconceito. Qualquer pessoa, famosa ou não, que se atrevesse a fazer um discurso contrário ao establishment, era atacado nas redes sociais pelos seguidores radicais da esquerda e rotulado de, dependendo do contexto, machista, homofóbico, racista, xenófobo, etc. A mídia reforçava com matérias que visavam acabar com a reputação de quem mostrava a hipocrisia e vitimismo da esquerda.

A sociedade brasileira, de maioria esmagadora conservadora e cristã, assistia a tudo sem poder de reação e sem um contra ponto, pois qualquer pessoa que se levantasse contra o discurso hipócrita da esquerda era calada por uma minoria raivosa e ruidosa, as pessoas foram deixando as ideias de esquerda avançarem sem resistência. Como consequência, chegamos em uma geração de pessoas fracas e dependentes, que culpam a todos por seus fracassos e falta de força de vontade de batalhar e crescer na vida e prefere depender de assistencialismo do governo, apoiando presidentes e políticos corruptos com a desculpa do "rouba, mas faz".

Como comunistas não entendem de economia e gastam mais do que arrecada, a derrocada econômica do Brasil só não foi pior em virtude do povo, cansado das politicas fracassadas da esquerda e da alta carga tributária para sustentar uma quadrilha que se instalou no poder, foram as ruas e pressionaram o congresso para tirar a então presidente Dilma da presidência da republica, acabando com os planos do PT de se perpetuar no poder e de tornar o Brasil, pelos planos do Foro de SP, um país comunista de fato, caso conseguisse mudar a Constituição. A Operação Lava-Jato e o juiz Sérgio Moro também foram cruciais para atrapalhar os planos do PT e Foro de SP e mostraram a realidade política em que o Brasil estava vivendo: a classe política e o judiciário, na sua maioria, tomada por corruptos, bandidos e aliados de uma ideologia que não deu certo em lugar nenhum do mundo. Também entrevistas, palestras e livros do filósofo Olavo de Carvalho, que há muito tempo já alertava sobre o perigo da esquerda no Brasil, ajudaram a abrir os olhos de muita gente e contribuiu para o início da mudança. Mas, apesar da esquerda ter perdido o poder político, não perderam o poder na cultura brasileira e a luta passou a ser contra a revolução cultural. E vencer a guerra contra o marxismo cultural é que vai determinar o meu, o seu futuro e de todo o Brasil.

O pensamento de esquerda atrasa sua vida - conhecendo o inimigo


Segundo Ben Shapiro, comentarista politico, advogado, escritor e radialista norte-americano, conservador e conhecido por seus debates públicos e palestras contra a esquerda, em vídeos postados no Youtube, o esquerdismo possui quatro princípios:

1. Igualdade de resultados é o único valor - É o princípio que rege todo o pensamento de esquerda. Segundo esse princípio, o que importa não é a igualdade de oportunidades e sim que todos alcancem o mesmo resultado, independente de quem é mais qualificado ou mais talentoso. Eles querem que todos ocupem o mesmo patamar, independente de se esforçarem ou não para estar lá.

Aprendemos desde cedo que a vida é injusta e difícil e que nem todos alcançarão fama, muito dinheiro e muitos bens materiais. Isso dependerá de quanto a pessoa está disposta a batalhar para alcançar o topo. Mas o esquerdista não pensa assim. Ele acredita que pode mudar as injustiças do mundo. Ele compara desigualdade com iniquidade, quando, na verdade, a desigualdade não está nos direitos(nossa Constituição diz que todos são iguais perante a lei) e sim na capacidade de cada um de fazer determinadas coisas. Você não pode exigir que uma pessoa que tem habilidades em construir uma casa seja capaz de coordenar uma cozinha de um grande restaurante. E vice e versa. Cada um tem suas habilidades em sua área e se trabalharem e se esforçarem naquilo que sabem fazer de melhor, podem ser bem sucedidos.



Mas a esquerda não enxerga dessa forma. Ela acredita que se desigualdade é iniquidade, logo, existe uma injustiça social a ser corrigida. Um exemplo disso são as cotas para negros nas universidades. A solução seria melhorar a qualidade do ensino fundamental e médio para que os pobres, independente da cor da pele, possam ter as mesmas oportunidades que pessoas mais abastadas, que pagam ensino particular e cursinho pré vestibular, possam competir em pé de igualdade.  Ao contrário, eles dizem que existe um problema de racismo no país que impede que negros frequentem as universidades e que a maneira de corrigir isso é separar um numero x de vagas para que esses negros, independente da qualidade da escola em que estudou, possam entrar na faculdade. Acaba que as cotas tiram as vagas de quem realmente se esforçou para merecer estar na universidade e ainda dizem, de maneira indireta, que os negros não tem capacidade intelectual de, sozinhos, sem um empurrãozinho do governo, alcançar seus objetivos. Ou seja, outra forma de racismo.

Resumindo: a esquerda pensa que se você é uma pessoa bem sucedida com uma vida confortável, não é porque você se esforçou e trabalhou para isso, é porque você, para ter o que tem, outra pessoa deixou de ter e para corrigir isso, ela quer tirar de você e dar a quem sequer move um dedo para mudar sua vida. Só que essa divisão "igualitária" acaba colocando todos na miséria. E a esquerda prefere ver todos iguais na miséria do que todos desiguais na abundância.

2. Justiça coletiva ao invés de justiça individual - Para a esquerda, justiça social é você fazer parte de um grupo e arcar com o preço de algo que você não fez. Por exemplo, se você é branco, hétero e rico, você é um privilegiado e precisa pagar uma dívida histórica por causa do passado de escravidão dos negros que tivemos no Brasil. Sendo que a grande maioria do povo é de mestiços e nem todos tem ancestrais que tiveram escravos nessa época.


Isso é justiça? Não...mas é a justiça social da esquerda, que separa as pessoas em grupos e as coloca umas contra as outras em nome da tal justiça social. E como para a esquerda, o coletivismo é mais importante do que o indivíduo, acaba se tornando legal roubar e até mesmo matar em nome do grupo. Por isso vemos movimentos negros radicais pregando morte aos brancos, movimento feminista dizendo "morte a todos os homens", membros do movimento gayzista dizendo que pegariam em armas para acabar com a héteronormatividade e a Bíblia.

A esquerda não busca a justiça individual. Então, se você não faz parte dos grupos certos, você deve ser atropelado pela esquerda e seus movimentos ditos sociais, pois se você não é pela causa revolucionária, você deve ser eliminado. A esquerda busca resultados coletivos e não aceita o sucesso individual. É por isso que o comunismo matou mais de cem milhões de pessoas no mundo, porque se você não faz parte do grupo, você é o problema.

3. A verdade é relativa - Para a esquerda, a verdade é desprezível. Segundo a visão esquerdista, se você está buscando algo maior(as causas do partido), então a verdade não importa. Se buscam resultados iguais para o grupo e essa é a unica medida de moralidade para eles, o resto não importa.

Um exemplo disso é a mídia de esquerda acusar os policiais de prenderem ou matarem mais jovens negros do que brancos, sem levar em conta a violência promovida por esses jovens. É como se os policiais subissem a favela com ordens de só matar negros, bandidos ou não. É por isso que vemos notícias do tipo "Policial atira em suspeito, que morre no hospital", mesmo tendo câmeras mostrando que o "suspeito" estava armado e ameaçando outras pessoas na tentativa de assalto. Aliás, a esquerda trata criminoso como vítima da sociedade, como se ele escolhesse a vida do crime por nossa culpa. Por isso vemos intelectuais de esquerda, como Márcia Tiburi, dizendo-se a favor do assalto, pois o assalto, segundo ela, é uma reparação que a sociedade deve ao bandido por ele não poder comprar as mesmas coisas que as pessoas de bem, com muito trabalho e esforço, compram. É um absurdo, mas é assim que eles pensam.


A esquerda é especialista em relativizar a verdade e espalhar mentiras e fake news. Na tentativa de emplacar a narrativa de que o Brasil é um país homofóbico, como se os gays saíssem as ruas e os héteros estivessem a espreita para os matar, eles fabricam estatísticas de gays assassinados, sem levar em conta que a maioria dos assassinatos não foram motivados pela opção sexual da pessoa e sim por parceiros desses homossexuais. Ou seja, a maioria dos crimes são passionais, mas a esquerda ignora isso. E ignora também que vivemos num país violento, com mais de 50 mil mortes anuais e que bandido não vai perguntar a opção sexual da pessoa na hora do assalto. Para a esquerda, o importante é a causa maior, ainda que esteja baseada em uma mentira.



4. O uso da força é necessária e aprovada - Para a esquerda, para se ter resultados iguais para o coletivo, se for necessário o uso da força, tudo bem. É por isso que vemos MST invadindo propriedades produtivas, MTST invadindo prédios abandonados, a odisseia que foi a prisão do líder da quadrilha, Luiz Inácio Lula da Silva. Declarações como as feitas por membros do PT de que para prender o ex presidente "vai ser preciso matar gente" ou pregar desobediência civil. O caso do rapaz que foi empurrado para ser atropelado por um caminhão em frente ao Instituto Lula por defender a prisão do mesmo e a mídia dizendo que foi um acidente, quando foi claramente mostrado nas filmagens que foi uma tentativa de homicídio. Eles pregam o desarmamento para a população de bem, mas andam com seguranças armados e se for necessário o uso da força para fazer valer seus ideais utópicos, eles o farão, sem nenhum escrúpulo.

Esse foi um resumo do pensamento de esquerda propagado pelo marxismo cultural. Se desejar ver o vídeo completo, só clicar AQUI.

Desfazendo as crenças limitantes que o marxismo cultural produz e que te impedem de prosperar


O que são crenças limitantes? São barreiras invisíveis que colocamos em nossa mente devido a traumas sofridos por fracassos do passado. Você passa a acreditar que nunca conseguirá alcançar seus objetivos e desiste, mesmo antes de tentar, porque já falhou uma vez. Com medo de novo fracasso, acaba deixando de aproveitar oportunidades e de perseverar, pois é a perseverança e força de vontade de nunca desistir que nos leva a vitória.

A esquerda se aproveita muito das pessoas que se deixam derrotar por suas crenças limitantes. Ela faz uso disso para arrebanhar pessoas desiludidas, dando a elas um culpado de todos os seus fracassos e a solução de que devem pedir privilégios ao governo, ficando cada vez mais dependente e manipulável. Isso explica porque vemos tantas pessoas defendendo o maior ladrão e o partido mais corrupto da história do mundo, pois é mais confortável culpar a sociedade por seus fracassos, frustrações e falta de confiança em si mesmo e aceitar esmolas do governo e migalhas de falsa piedade dos líderes da esquerda do que perseverar, batalhar, trabalhar e não perder o foco, até alcançar seus objetivos e realizações pessoais.



É por isso que vemos movimentos de feministas(o homem é opressor e machista e nos impede de vencer na vida), de negros(os brancos opressores nos impedem de vencer na vida), os LGBTs(a sociedade héteronormativa nos impede de vencer na vida) sempre se vitimizando e problematizando, como foi o caso que passou no programa Encontro, na Globo, em que uma jovem dizia não conseguir emprego por ser negra e por causa do cabelo(um enorme cabelo estilo black power mal arrumado). Não foi atoa que ela foi motivo de piada em todas as redes sociais. Depois foi descoberto que ela era modelo e ficou configurado que não passou de armação para problematizar as normas das empresas, que empregam segundo seus padrões. É a esquerda querendo mandar na casa dos outros.

Você não precisa viver assim, se vitimizando e se sentindo um fraco, incapaz e fracassado. Mas, para mudar seu modo de olhar para sim mesmo, é preciso eliminar todas as crenças limitantes que te impedem de seguir e vencer. E é o que vou fazer agora, desfazendo essas mentiras que contaram para você:

1. O Empresário, empreendedor, patrão não é seu inimigo - Você já reparou nas novelas da Globo que todo empresário é inescrupuloso ou que toda pessoa rica é do mal? Essa é a doutrinação marxista para que você acredite que o capitalismo gera patrões e ricos malvadões e que você não deve ambicionar ser um empreendedor bem sucedido e uma pessoa rica, porque, se não, você será, automaticamente o vilão. Além de fazer você olhar para seu chefe, caso você seja empregado, como seu inimigo. Isso também não é verdade.

Todo bom empresário sabe que seu maior patrimônio são seus funcionários. E que se ele der as melhores condições possíveis de trabalho, seus funcionários trabalharão satisfeitos, produzirão mais e todos sairão ganhando. Pois a empresa crescendo, o dono pode garantir os empregos, os salários, os benefícios, aumentos, etc. É claro que existem aqueles que são gananciosos e não sabem gerir um negócio, mas esses são minoria e gente ruim existe em qualquer lugar. Mas o empreendedor sabe que para que a empresa cresça, ele precisa dos funcionários. E ele quer que todos possam ganhar bem e crescer com ele, mas lembre-se que ninguém abre uma empresa para ter prejuízo. O patrão também tem família para sustentar.

Além disso, não é fácil ser empresário no Brasil, onde o governo se mete em tudo e coloca uma alta carga tributária para se abrir uma empresa e contratar empregados. E você precisa entender isso: o governo não gera empregos, quem gera são as empresas e quanto menos o governo se mete nas relações de mercado e menos impostos os empresários tem de pagar, mais as empresas crescem e mais empregos são gerados. Então, quando seu patrão precisar demitir, ele não é o vilão. Quem está interferindo é o governo, aumentando os impostos e o empresário, para não falir e poder manter a empresa, vai precisar demitir para equilibrar as contas. Patrão não é o vilão. Dê o seu melhor e a empresa, crescendo, vai beneficiar a todos, inclusive o país. E se você quiser ser o dono, o empresário, o patrão, seja. Abra sua empresa, realize seu sonho empreendedor. Não é pecado, muito menos errado ser bem sucedido.



2. Todos passam por dificuldades para realizar seus sonhos - Tudo nessa vida que vale a pena não é fácil de conquistar. Quem se arrisca e sai do seu lugar comum vai enfrentar obstáculos, dificuldades,  contratempos, tomar decisões difíceis, vai ser desestimulado por pessoas negativas e se abdicar de algumas coisas para chegar no seu objetivo maior. Pode acontecer de falhar uma, duas, três vezes, mas a perseverança, o desejo de vencer, a força de vontade para seguir em frente é que vai determinar quem terá resultados e quem não terá.

A vida é uma luta diária e não é fácil para ninguém. Portanto, não caia no discurso vitimista, não procure culpados por suas falhas, não busque a pena das pessoas, nem culpe a sociedade. Assuma seus erros, assuma a culpa de seus fracassos, veja onde errou e tente novamente. Faça de cada falha uma oportunidade de aprender e crescer, até acertar. Thomas Edison, o inventor da lâmpada, uma vez disse: "eu não errei 10 mil vezes. Eu apenas descobri dez mil maneiras que não funcionam". Michael Jordan, o maior astro do basquete americano falou: "Eu posso aceitar o fracasso, todos fracassam em alguma coisa. Só não posso aceitar não tentar."

Por isso não perca seu tempo ouvindo pessoas negativas e nem seus próprios pensamentos negativos. Livre-se dessa negatividade e passe a acreditar que você é capaz, porque sim, você é capaz. Crie novos hábitos, trace pequenos objetivos, conquiste um pouco a cada dia e você chegará ao topo. O importante é não desistir, não se abater. O ser humano é capaz de coisas extraordinárias, quando não deixa de tentar. Além disso, quanto mais difícil uma conquista, mais valor damos e mais duradoura é a vitória. E você também sabe que tudo que vem fácil, vai fácil.

3. Você não precisa de movimentos ideológicos para vencer na vida - Sim, os movimentos sociais não lutam por seus direitos. São apenas mais um braço do marxismo e dos partidos de esquerda capitaneados pelo PT para causar divisões, debates inúteis e caos social. E todos sabemos que é no caos que regimes totalitários se fortalecem.

Esses grupos de "minorias" recebem financiamento para promover manifestações com o intuito de aprovar leis que lhes deem privilégios e cerceiem a liberdade da maioria, com a desculpa de combate ao preconceito, quando, na verdade, querem impor uma ditadura de opinião. De forma alguma representam  a vontade daqueles que dizem representar. E todos aqueles que eles pensam que deveriam apoiar, mas vão contra suas pautas progressistas, são atacados e linchados nas redes sociais.

Essas pessoas que compõem esses grupos não passam de pessoas frustradas que encontraram nesses movimentos ideológicos um motivo para descontar na sociedade sua incapacidade de vencer seus traumas e desafios. Você não precisa ser uma deles, pois tudo o que pregam são apenas repetições da cartilha globalista, sem sequer pesquisar a fundo o que estão defendendo. Mal sabem que estão sendo usados como idiotas úteis para a causa comunista e que se caso o Brasil vire um país comunista, eles serão os primeiros a serem perseguidos. Basta ver que países comunistas/socialistas como Russia, China, Cuba, Coréia do Norte, não tem parada gay, não tem manifestações feministas e nem movimento negro. Eles são usados para causar o caos social antes da implantação do comunismo, mas são os primeiros a serem calados quando o comunismo se estabelece.

Não se vitimize. Não seja um idiota útil. Você vive num país democrático capitalista que te permite, não só aproveitar oportunidades, mas também cria-las. Então não dê ouvidos a esses derrotados que desistiram no primeiro obstáculo que apareceu. Você é capaz de chegar onde quiser, só depende da sua força de vontade, trabalho e fé.



4. Faça o que é certo, não importa o que dizem - Não seja adepto do "jeitinho brasileiro". Tenha caráter e faça o que é certo, ainda que a maioria não esteja fazendo. Porque o errado é errado, ainda que a maioria esteja fazendo. Quando você acha normal cometer pequenas corrupções para se dar bem, achará normal que políticos roubem a nação e dê migalhas aos pobres, enganando as pessoas com sua falsa preocupação com os necessitados.

Não perca sua capacidade de se indignar com as injustiças, com o que a esquerda defende e que é moralmente errado. Não baixe a cabeça para a mente doentia de um esquerdista, que apoia aborto, liberação de drogas, que funk rebaixando as mulheres é cultura, que bandido é vitima da sociedade e que a polícia é a vilã. E, principalmente, entenda: o Governo, deputados, senadores, vereadores são seus EMPREGADOS e não seus patrões. Eles tem o dever de fazer a lei valer, de não promover injustiças, de não ser corrupto e de fazer uso correto do dinheiro dos nossos impostos, melhorando a infra estrutura do país para que TODOS sejam beneficiados. O governo não tem que se meter nas liberdades individuais, na sua fé, na sua família e em nada que esteja dentro da Constituição. E não deve criar leis baseadas na vontade de pessoas que se magoam com quem pensa diferente delas. Isso é motivar o governo a interferir no seu direito de liberdade e o inicio de uma ditadura no país. Não precisamos de leis que privilegiem uma minoria se todos são iguais perante a lei e já temos leis que bastem para que haja respeito e boa convivência entre pessoas de bem.

Portanto, faça o bem, seja honesto, ajude a quem precisa com o que puder, não caia nesse discurso de "verdade relativa", que "sua verdade pode não servir para mim", porque a verdade é uma só. Meias verdades são uma mentira completa e sabemos que não existe confiança em alguém que vive da mentira.

O Conhecimento nos liberta das limitações e mentiras do marxismo cultural - mude sua vida agora!

Se você chegou até aqui e entendeu um pouco da realidade que está vivendo, entendeu também que é hora de mudar. Afinal, você não é obrigado a viver uma vida medíocre, como viveu Karl Marx, só porque os marxistas brasileiros e seus idiotas úteis querem. Você tem o direito de ser feliz e realizado.

Para mudanças pessoais, falando como coach, eu quero te indicar meu livro digital COMO ALCANÇAR SEUS OBJETIVOS E MUDAR DE VIDA. Nele, você vai aprender a traçar e alcançar metas, a vencer crenças limitantes, a mudar hábitos ruins e o poder do foco.

Mas se você quiser vencer as crenças limitantes do marxismo cultural e ser mais um guerreiro na luta contra esse mal, te indico, principalmente o trabalho de Olavo de Carvalho que você pode ver AQUI e AQUI.
Olavo de Carvalho
E como sabemos que a mídia é controlada pela esquerda, o ideal é que você busque mídias alternativas. Mesmo assim, tenha muito cuidado com o que assiste na internet, pois a esquerda também tem canais e blogs, como Catraca Livre, Brasil 247 e Quebrando o Tabu. Então, vou indicar aqui alguns canais que considero importantíssimos nessa guerra cultural(clique nos nomes para acessar):



Brasil Paralelo (Canal que conta a verdadeira história do Brasil, que foi mudada pelos livros do MEC pela esquerda)

Bene Barbosa (Para você entender a mentira do desarmamento)


Bernardo P Küster (Se você é católico e quer saber como o comunismo tem usado a Igreja Católica para manipular pessoas)

Canal do Moscoso (Um dos melhores canais de opiniões gerais do Youtube)

Click Time (Opiniões políticas)

Daniel Ferraz (Opiniões políticas)

Diego Rox (Opiniões Políticas)


Dois Dedos de Teologia (se você é protestante e quer entender o marxismo cultural nas igrejas evangélicas)

Enio Fontenelle (Coronel reformado do exército brasileiro que explica a posição politica do Brasil no mundo)

Enzuh (Gay de direita com opiniões politicas)

Felipe Moura Brasil  (jornalista)

Joice Hasselmann (jornalista)

LiloVLOG (Opiniões políticas)

Luiz Camargo VLOG  (O melhor canal de comentários políticos e conservador, na minha opinião)

Luiz Felipe Pondé (Filósofo)

Mamaefalei (Opiniões políticas. ficou conhecido por mostrar em vídeos, como os seguidores da esquerda não sabem pelo que estão lutando)

Marcelo Brigadeiro (Lutador de MMA com opiniões contundentes)


Nando Moura (Músico que fala de politica, religião e filosofia e possui uma livraria virtual, com o objetivo de espalhar o conhecimento e combater a o marxismo cultural)

Paula Marisa (Professora que luta pelo Escola Sem Partido)

Ruth Catala (Pastora angolana que mora no Brasil e fala sobre política, além de Biblia)

Sara Winter (Ex feminista, ex líder do feminismo no Brasil)

Thaís Azevedo (Advogada anti-feminista)

Terça Livre (Canal católico de opiniões políticas)

Tradutores de Direita (Canal com vídeos da direita internacional com legendas)

Zoe Martinez (Cubana naturalizada brasileira que luta contra o comunismo em Cuba e no Brasil)




Se você gosta de entretenimento e humor inteligente, indico esses canais:

Canal Hipocritas (Humor político e ácido que faz você pensar)

Cris Bernart (Atriz que fala de política com interpretação de personagens)

eGuinorante (Canal de react e humor com opiniões diversas)

Spider Consense (Canal de um dos melhores imitadores de vozes do Brasil, falando de política e outros assuntos)

Esses são alguns dos canais que acompanho e indico. Existem muitos outros, pois as pessoas estão começando a entender o que está acontecendo de verdade no Brasil. Se você tiver outras indicações, deixe-me saber nos comentários!

Espero que esse texto, embora grande, possa contribuir para seu crescimento particular. E que você possa vencer suas limitações e crenças que te impedem de mudar sua vida para o que você sempre sonhou. Boa jornada de auto-conhecimento.


Gostou? Receba as atualizações do Oráculo por e-mail:

Compartilhe no Google Plus


Sobre Luciana Costa

Blogueira, escritora, life coach e coach de relacionamentos. Autodidata aplicada, amo psicologia e filosofia. Gosto de aprender, gosto de ensinar, gosto de ajudar.