Header Ads

A Arte de Ligar o Foda-se: Como Não Dar a Mínima em 15 Etapas


Preocupar-se demais pode ser perigoso. Para sua própria saúde, é importante aceitar e amar a si mesmo, apesar do que os outros possam dizer. Veja como ligar o foda-se e não se importar com o que os outros pensam.



Todos nós conhecemos alguma pessoa em nossa vida que nós invejamos porque ela parece ser capaz de não se importar com o que os outros pensam tão facilmente. Você sabe, aquela que simplesmente liga o "foda-se". Se você é o oposto e se esforça para não dar a mínima, você pode ter que treinar seu cérebro. A diferença entre por que você se importa tanto e porque outra pessoa não, é uma combinação do seu estilo de personalidade e do que você foi educado para acreditar.

Eu já fui uma pessoa altamente sensível. É uma maneira complicada de viver. Ficava preocupada com o que os outros pensavam, se estavam ou não me julgando, e se pensavam ou não que sou uma boa pessoa, ficava frequentemente em posição de ser excessivamente pisada ou excessivamente neurótica. Eu comecei a encontrar a resposta para mim mesma sobre como parar de me importar tanto, e o que eu descobri é que é basta mudar sua mentalidade e ligar o foda-se, o que é muito mais fácil dizer do que fazer.

Como treinar seu cérebro para não se importar com o que as outras pessoas pensam


Pare de se incomodar com tudo o que dizem

Se você quiser ligar o foda-se e parar de se importar com o que os outros pensam, precisa realmente fazer algumas grandes mudanças em seu sistema de crenças. A arte de ligar o foda-se não significa que você será transformado em uma pessoa má e sem coração, mas sim, você se libertará do fardo de sentir constantemente a necessidade de agradar os outros. Sem mais delongas, aqui estão 15 dicas para ajudá-lo a aprender como descartar a negatividade de sua vida.



# 1. Perceba que todos julgam as pessoas, inclusive você. 

Eu sempre adoro quando ouço alguém dizer que eles não julgam ninguém. Todo mundo julga. É a natureza humana. Na verdade, está literalmente em nossa composição genética. Julgar as pessoas decorre da nossa tendência instintiva de colocar as coisas em categorias. É um método de sobrevivência que usamos para nos ajudar a determinar se algo é uma ameaça, e então reagir a ela se necessário.

Julgar dessa forma não é o problema. Ser julgado sem causa necessária, no entanto, se torna o problema de outra pessoa, não o seu. É a perda deles que essa negatividade infundada faz com que eles percam um amigo leal, atencioso e gentil como você.

# 2. Pare de pensar que você é tão importante e que as pessoas o consideram.

 A coisa mais difícil para as pessoas realmente sensíveis entenderem é que as pessoas normalmente não se importam com elas dez minutos depois de terem ido embora. Se você é uma pessoa sensível, a chave para não se importar é parar de pensar que todo mundo é tão “atencioso” como você é.

A maioria das pessoas realmente não tem tempo para pensar em você por mais de dez minutos depois que você saiu da sala e logo te apagam do seu quadro de referência. Pare de pensar que todos estão tão obcecados por você que você será o foco constante de suas conversas.

# 3. Seja honesto e você não pode errar.

A armadilha na qual a maioria de nós cai é que quando não somos honestos, acabamos nos sentindo culpados e autoconscientes sobre o que os outros pensarão sobre nós. A melhor maneira de parar de pensar que as pessoas estão te julgando é ser uma pessoa que não tem nada para ser julgada. Se você acredita que é uma pessoa decente e fez a coisa certa, então não se importará com o que as pessoas pensam. Sinta-se bem consigo mesmo e não deixe ninguém fazer você se sentir diferente.

# 4. Entenda que você não é responsável por segurar o mundo em seus ombros. 

Nem tudo é culpa sua. Há coisas neste mundo que, não importa o quanto você tente, não será como você quer. Lembre-se de uma coisa: o mundo não é justo. Não importa o quanto você tente torná-lo um lugar justo e melhor, nunca será. O mundo é o que é e as coisas vão dar errado, às vezes certo, não importa o quanto você tente mudá-las. Você é apenas humano.

# 5. Lembre-se de que o mundo continuará a girar. 

O mundo gira, não importa o que você faça. Isso não é uma coisa ruim. Na verdade, é uma coisa boa. Se você não fizer algo, ou se você deixar alguém cair, o sol ainda vai nascer novamente amanhã. Colocar as coisas em perspectiva pode ajudá-lo a parar de se importar tanto. Saber que a parte que você faz no mundo não é crucial para sua existência é uma coisa muito libertadora. É preciso muita responsabilidade para jogar nas suas costas.



# 6. Pergunte a si mesmo: "Qual é a pior coisa que pode acontecer se alguém não gosta de mim?" 

Muitas vezes, a pior parte de qualquer situação é a antecipação do resultado. Se você entende que, mesmo no pior dos cenários, a vida continuará, então tudo é factível. Se você perceber que a pior coisa que pode acontecer realmente não pode atingi-lo, então você não tem nada a perder.

É tudo uma questão de entender que, se uma situação social se desfizer por causa de um julgamento desnecessário, você ainda sairá vivo e bem do outro lado.

# 7. Lembre-se que sempre haverá alguém que não gosta de você. 

Há pessoas cujo único propósito na vida é não gostar das pessoas mais agradáveis. Na verdade, haverá até pessoas que não gostarão de você especificamente porque estão com ciúmes de que todo mundo gosta de você.

Se você baseia seu valor em fazer com que todos gostem de você, isso o deixará infeliz e sempre se perguntando o que está faltando. Se alguém não gosta de você, então você deve se perguntar o que há de errado com ele. Sempre tente o seu melhor para ser gentil e atencioso com os outros, mas se ele não gosta de você, então isso realmente é problema dele, não seu.

# 8. Somente invista tempo e energia em pessoas que investem o mesmo em você. 

Nem todo mundo é digno de sua energia. O problema de agradar pessoas como eu é que somos atraídos pelas pessoas que nos apreciam menos, para que possamos nos esforçar ao máximo para encantá-las.

Ao fazer isso, acabamos perdendo mais energia tentando obter a aprovação de pessoas que não merecem nossa atenção, em vez de colocar esse tempo naquelas pessoas que nos darão a mesma reciprocidade. Em vez de desperdiçar seu tempo tentando conquistar as pessoas, gaste seu tempo aproveitando aquelas que vão agradecer pela atenção que você colocou nelas.

# 9. Pare de sair com pessoas tóxicas. 

Pessoas tóxicas são aquelas cuja negatividade instantaneamente nos incomoda quando saímos com elas. Se elas estão falando mal de alguém ou apenas sendo negativas, não há nada para elas que aumenta seu humor ou auto-estima.

Se alguém não faz você se sentir bem sobre quem você é quando você está com ele, então ele não vale a sua energia. Passe seus valiosos momentos com alguém que criará felicidade e bons momentos para lembrar para sempre.



# 10. Diga não quando quiser dizer não.

Pare de pensar que dizer não faz de você uma pessoa má. Você não pode ser tudo para todos. É importante priorizar seu tempo e energia da maneira correta e com as pessoas certas. Se alguém lhe pede um favor que não parece certo, então não há problema em dizer não. A realidade é que ele, provavelmente, não se sentiria mal em dizer não a você se a situação fosse invertida. Não que seja "olho por olho", mas com o tempo sendo tão limitado, certifique-se de que as coisas em que você vai gastar farão a diferença e serão apreciadas.

# 11. Quando você diz sim, siga em frente com isso.

Aqueles que se importam demais têm medo de dizer não por medo de que alguém não goste deles. Quando você diz sim o tempo todo, você não está sendo genuíno. Você sabe que não há como fazer tudo o que você tem para fazer, então, no final, você acabará se sentindo culpado por decepcionar as pessoas.

Construindo uma profecia auto-realizável, você está se preparando para se importar demais e sentir-se mal, o que traz insegurança. Se você vai dizer sim, pense muito antes de dar sua resposta, e certifique-se de que você será capaz de seguir adiante.

# 12. Encontre uma maneira de desestressar. 

Se você estiver ruminando sobre situações ou se sentindo culpado o tempo todo, encontre uma saída, como se exercitar. Ser capaz de lidar com a ansiedade e as emoções reprimidas garantirá que você não explodirá na pessoa errada, assumirá a suposição errada ou se sentirá mal com algo que esteja em sua mente. Encontrar uma saída ajudará você a parar de se preocupar com coisas que não importam a longo prazo.

# 13. Entenda que ninguém é perfeito, e se esforçar para a perfeição só deixa você se sentindo vazio. 

Se você está, constantemente, à procura da aprovação dos outros, isso o levará a uma vida vazia de busca do inatingível. A chave é deixar de sentir que você precisa ser perfeito e aceitar seus fracassos e erros como parte da vida. Você não precisa ser perfeito; você só tem que ser você perfeitamente.

# 14. Recuse-se a reagir.

O problema em se preocupar com o que os outros pensam é que quando alguém não reage do jeito que você quer, é ingrato ou simplesmente não é legal, você acaba reagindo de maneira negativa. Quando você reage às pessoas, a única pessoa que sofre é você. Se você quiser se sentir bem consigo mesmo, reserve um tempo para se afastar e pense em como responder antes de fazer isso.



# 15. Viva pelo fato de que você não pode mudar o passado, então pare de tentar.

Se você constantemente se afastar desejando ter feito as coisas de maneira diferente, isso levará a noites ansiosas cheias de dias nervosos. Se você fizer algo errado, então considere um erro que não possa ser contornado.

Peça desculpas quando puder ou sentir a necessidade e siga em frente. Não fique ruminando ou sentindo-se mal. O passado é o passado, então foque em melhorar o futuro.

A chave para ligar o foda-se é se dar a mesma cortesia que você dá tão livremente a todos os outros em sua vida. Nunca haverá um tempo em que todos gostem de você, então lutar pela perfeição será uma batalha infrutífera.


É nas suas imperfeições que a humanidade e a bondade são encontradas. Portanto, tente se concentrar em ser o melhor possível e pare de se importar com o que todo mundo pensa.

Se você gostou do texto e quiser ser um patrocinador para que esse espaço fique cada vez melhor,  contribua mensalmente com qualquer valor para a manutenção do meu trabalho, através do: 


Ou você pode ajudar doando qualquer valor via depósito bancário:

Luciana Oliveira da Costa
Caixa Econômica Federal
Agência: 4162 
op 013
Conta Poupança: 00027217-0

Muito obrigada e aproveite mais dicas navegando pelo blog!

Autora:
Luciana Costa Luciana Costa é blogueira e escritora. Autodidata aplicada, apaixonada por psicologia, filosofia e gatos. Carioca e flamenguista.

Nenhum comentário

Gostou do Texto? Deixe um comentário!
Obs: todos os comentários são moderados antes de serem liberados e exibidos no blog. Comentários anônimos são aceitos, palavrões e insultos, não. Se desejar comentar anonimamente, assine com um pseudônimo.

Tecnologia do Blogger.