Textual description of firstImageUrl

Desapego Emocional: O Caminho Fácil para uma Vida Melhor e Saudável



O desapego emocional não é a melhor forma de viver a vida, mas nem sempre é bom colocar muita emoção em tudo. Às vezes, as emoções não ajudam.




Quando você ouve as palavras "desapego emocional", você, provavelmente, imagina como algo ruim. Como o homem que não mostrará seus verdadeiros sentimentos, ou a mulher que foi traída no passado e se recusa a se comprometer novamente. Mas, o desapego emocional nem sempre é uma coisa ruim. Há momentos em que se separar de suas emoções é uma coisa boa.

Há pessoas que tem dificuldades em separar suas emoções de situações, o que nem sempre é bom. Tirar as emoções das coisas ajuda você a fazer escolhas mais sábias, ser mais bem sucedido no local de trabalho e a reduzir o sofrimento em sua vida. Enquanto a maioria dos artigos que você lê conta os males do desapego emocional, há momentos em que é uma ótima ferramenta.

10 situações em que o desapego emocional é o melhor método



O Desapego emocional depende de cada pessoa. Há alguns que podem desvincular-se completamente daqueles que os rodeiam. Isso não é bom. Mas, se você aprender a controlar quando investir suas emoções e quando é melhor esconde-las, isso pode levar a muito menos sofrimento na sua vida. 



# 1. Um relacionamento que continua indo e voltando. Todos temos estado em certas relações onde você continua girando em círculos sobre os mesmos problemas. A probabilidade é que um de vocês analisa a situação de um ponto de vista lógico e e o outro de um aspecto emocional.

Você não consegue fazer com que as pessoas se comovam, mas você pode se ensinar a se separar de sua própria emoção. Você ficaria surpreso com a rapidez com que você pode deixar as coisas entrarem nos eixos em relacionamentos, quando você deixa de colocar tanta emoção por trás de tudo e de todos.

# 2. No local de trabalho. O local de trabalho é, bem, para trabalhar. Parte da razão pela qual a maioria das mulheres sentem mais dificuldade no mundo dos negócios é que algumas de nós têm mais dificuldade do que outras em colocar nossas emoções de lado.

Ser emocionalmente desapegada significa não levar as coisas para o lado pessoal, fazer críticas construtivas sem transmitir negatividade e não colocar intenções emocionais por trás de situações que, provavelmente, não têm nada mais do que lógica. Todos sabemos que você não deve chorar na sala de reuniões, mas se você vai chorar, espere todos saírem, então é hora de tentar relaxar emocionalmente de uma situação.

Se alguém não gosta da sua ideia, não é sobre você, pessoalmente. Se alguém é escolhido ao invés de você, isso não significa nada sobre quem você é. Se você separa a situação da emoção, então é muito mais fácil racionalizar as coisas e não se sentir derrotada, emocionalmente machucada, ou como se alguém pisasse em seus sentimentos.

# 3. Nas mídias sociais. Eu adoraria fazer um estudo para descobrir quantas discussões desnecessárias provêm das mídias sociais. As mídias sociais são um paraíso emocional para feridas. Quando você está em sites de redes sociais, tente se separar emocionalmente, ou você gastará muito tempo deixando seus sentimentos feridos por nada.

Muitas vezes, a forma como sentimos sobre alguém ou a forma como pensamos que alguém se sente sobre nós, interage para uma situação em que não há emoções. Nós, literalmente, colocamos muita sensação em algo que não existe.

Se você vê algo que o incomoda no Facebook, separe-se disso. Lembre-se, se você escolher não deixar que algo te machuque, não te machucará. O único que permite que a dor te atinja é você, então não permita.

# 4. Através de mensagens de texto. Mais uma vez, quantas vezes você já leu algo em uma mensagem de texto que levou a sentir emoções não intencionais? Embora tenha sido por isso que os emojis surgiram, você ainda não consegue ler quais emoções estão por trás de algumas linhas de palavras. Então, pare de tentar.

Leias os textos, postagens no Facebook ou mensagens no WhatsApp exatamente como estão escritas, sem qualquer emoção. Não insira seus próprios sentimentos neles. Você simplesmente cria um drama para si mesmo que não precisa ser. 



# 5. Você sabe que algo é temporário. Sempre me pergunto como as pessoas trabalham como médicos ou assistentes sociais. A chave é que eles se separam emocionalmente do mundo à sua volta quando necessário. Se você sabe que algo é apenas temporário, tente não formar um anexo emocional.

Eu sei, mais fácil falar do que fazer. Mas, por que ficar tudo embrulhado em algo que você não tem controle? Uma vez que está feito, você ficará com um monte de sentimentos e emoções residuais e nenhum lugar para depositá-los. Olhe para cada situação temporária como apenas isso, temporário. Descobrir o que e como você pode ajudar, e quando você não pode mais, deixe-o para trás.


# 6. Ao lidar com pessoas menos emocionais. Não há nada pior do que tentar ter uma conversa razoável com alguém que é tanto menos emocional do que você. É como falar duas línguas diferentes.

Se você sabe que seu parceiro tem de um ponto de vista emocionalmente desapegado, tente se colocar em seus lugar e tire a emoção. Uma resolução é muito mais fácil de alcançar se você tirar a emoção e descobrir o que está realmente atrapalhando a situação. 



# 7. Discutindo com os membros da família. Afff, família ... certo? Não há nada mais emocionalmente provocador do que a família. Crescendo com eles, sendo tão próximos a você e tendo experiências passadas que você não pode relembrar, para se dar bem nos assuntos familiares, é melhor tentar se desapegar emocionalmente de situações com eles.

Emoções como inveja, vingança ou mágoa sempre ocorrem em ambiente familiar. Tente colocar assuntos familiares em termos não emocionais, e eles não serão mais tão complexos.

# 8. Em situações competitivas. Ninguém nunca ganhou uma maratona ao parar para ajudar alguém que caiu. Sim, se você estiver em uma atmosfera competitiva, então experimente o desapego emocional. Não significa que você não possa ter empatia por aqueles que você deixa para trás.

Mas, a competição é sobre ganhar, não sobre ser a melhor pessoa para todos os outros ou ser emocionalmente empático. Então, deixe suas emoções na linha de partida. Depois de cruzar a linha de chegada, coloque-as novamente no lugar.

# 9. Para se proteger. Todos nós temos uma pessoa em nossas vidas que nos derruba com apenas uma ou duas frases. Se você lida com alguém que usa suas emoções contra você através de coisas como chantagem emocional ou narcisismo, então é imperativo para sua sobrevivência que você se desapegue emocionalmente delas.

É tipo mais difícil de desapego emocional, mas se alguém te machuca usando sua natureza emocional, então é hora de cortá-lo e desapegar-se.

# 10. Quando ser emocional está machucando apenas você. Eu conheço pessoas que são altamente - si, eu disse altamente - emocionais! Isso significa que elas entram em cada situação segurando o coração na mão. Você sabe o que isso leva?

Pessoas acusando-as de serem muito carentes, provocando erros estúpidos por medo, ou afastando-se das pessoas, porque estão emocionalmente muito apegadas e com medo de se machucar.

Se você tem um histórico como esse, amigos que não conseguiram lidar com a intensidade das suas emoções, ou simplesmente não consegue fazer um relacionamento funcionar, então comece a se desapegar para se salvar. Não é sua responsabilidade fazer todos felizes. Também não é sua responsabilidade sentir tudo por todos, então deixe seguir seu caminho.



Embora o desapego emocional seja a fonte de problemas de relacionamento para alguns casais, há momentos em que um pouco de desapego emocional não é apenas uma coisa boa, mas necessária para pessoas altamente emotivas sobreviverem.

Isso leva muitos, muitos anos, e ainda se estará aprendendo de que nem tudo tem que ser tão emocional. Você não tem que ser tudo, cuidar demais, ou ser tão empático, pois acabará se machucando. Não está ajudando mais ninguém, e mais importante, não está se ajudando.

Se você é uma pessoa altamente emocional que experimenta essas dez situações na vida, tente a via do desapego emocional, e verá a diferença, daqui para frente.


"Você curte meu trabalho e gosta das dicas e conteúdo do Oráculo da Lu? Então seja um patrocinador e colabore para que eu possa fazer um trabalho cada vez melhor para você. Com pelo menos R$ 2,00 reais mensais, você estará contribuindo para o crescimento desse espaço e o melhor conteúdo para você, além de acesso a conteúdo exclusivo para colaboradores! Clique na imagem e faça parte dos apoiadores do Oráculo da Lu - Life Coaching!"


Gostou? Receba as atualizações do Oráculo por e-mail:

Compartilhe no Google Plus


Sobre Luciana Costa

Blogueira, escritora, life coach e coach de relacionamentos. Autodidata aplicada, amo psicologia e filosofia. Gosto de aprender, gosto de ensinar, gosto de ajudar.