Header Ads

7 Frases que Podem indicar o Fim do Relacionamento


Se o seu parceiro diz uma ou mais dessas frases regularmente, você precisa conversar.



Existem muitas frases que você nunca deseja que seu parceiro pronuncie. "Precisamos conversar" é aquela que sempre coloca um buraco no estômago das pessoas. Mas, às vezes, frases temidas podem realmente fazer parte de um problema maior e mais assustador no seu relacionamento.

Primeiro, deixe-me dizer que abuso mental ou ameaças de abuso físico nunca são boas. Se as palavras do seu parceiro estão se tornando abusivas, isso não deve ser tolerado. 

Dito isto, mesmo algumas frases aparentemente normais também são um mau sinal para o seu relacionamento. Se o seu parceiro estiver usando uma ou mais dessas frases regularmente, talvez seja hora de obter ajuda ou examinar seriamente como vocês se comunicam. 

Se você ou alguém que você conhece está em um relacionamento abusivo, procure ajuda ou ligue para 180 na Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência. [Leia: 21 sinais de abuso emocional]

7 frases que podem indicar que é melhor terminar o relacionamento

"Eu nunca vou decepcioná-la."

Definir expectativas é fundamental em um relacionamento. Se o seu parceiro jurar repetidamente que não vai estragar tudo ou ficar aquém de alguma forma, estará simplesmente errado.



Você vai estragar tudo e ele também. Se ele diz isso, está definindo expectativas que ninguém pode manter e talvez até mostrando que não estará tão disposto a admitir seus erros quando os cometer. 

Lembre-se que os parceiros vão se decepcionar porque somos humanos e isso acontece. Muitas vezes a dor não é intencional, acontece por raiva. Por isso, fique longe desta promessa dramática e isso lhe dará muito mais espaço para ser uma pessoa real em seu relacionamento. 

"Você é muito dramática."

Quando ouço alguém pronunciar essa frase, tenho a visão de alguém derramando gasolina em uma fogueira: dizer a alguém que é muito dramática, quando ela já está chateada, só vai piorar as coisas. 

Além disso, se o seu parceiro lhe disser isso, ele está invalidando suas preocupações e criando um pretexto para anular seus sentimentos. Ele está dizendo para você que não ouvirá quando você gostar de algo que queira e a ignorará se não gostar do jeito que você está dizendo. 

"Vou parar de [beber, jogar, gastar, etc.] por você."

Se o seu parceiro tem um vício ou um hábito tóxico, não deve prometer a você que deixará de fazer "por você". 

Por um lado, qualquer fim de um mau hábito deve ser para a vida. Nem todos os relacionamentos duram e as escolhas de vida não devem ficar na balança com base no status de um relacionamento. 

Muitos fazem essa promessa com medo de perder alguém, mas ela nunca funcionará. Além do mais, você só pode parar esses comportamentos por si mesmo e não por outra pessoa.

E se ele falhar, o fracasso dele se tornará uma quebra de sua confiança e pode ser visto como um sinal de que ele não se importa o suficiente com você para largar o vício. 

"Sou eu ou o ..."

Ultimatos são extremos e realmente devem ser usados ​​apenas em circunstâncias extremas. Se você corre o risco de se machucar ou de alguém se ferir com seu comportamento, seu parceiro pode ser justificado ao empregar essa tática.



Mas se ele está tentando te manipular o tempo todo, dizendo que você precisa escolhê-lo em vez de seu cão / seu trabalho / tempo sozinha ou com as amigas e família, isso é um sinal de um relacionamento doentio e que ele quer controlá-la. 

"Você tem que fazer ..."

Somos culpados em pedir aos nossos parceiros que façam coisas tolas ou desnecessárias para nós. Mas seu parceiro não deve exigir demandas suas o tempo todo.

Se ele realmente precisa de que algo seja feito, deve vir na forma de uma pergunta com favores reservados apenas para emergências.

Ninguém deve dizer ao outro o que tem que fazer. A menos que você esteja em uma empresa onde existe explicitamente o relacionamento hierárquico (chefe / funcionário), não é necessário dizer a um adulto como se comportar.

Se um parceiro está tentando controlar o outro, não é um ambiente em que o amor e a saúde possam florescer. É um relacionamento abusivo.

"Eu te odeio."

Todos dizemos coisas que não queremos dizer quando estamos com raiva. Mas se o seu parceiro questiona o carinho dele por você o tempo todo ou diz que realmente te odeia, isso pode ser um enorme sinal  de alerta. [Leia: 18 emoções que você não deve sentir em um relacionamento saudável]

É fácil atacar no calor do momento e dizer coisas ofensivas das quais você se arrepende. No entanto, expressar ódio pelo seu parceiro não é algo que não se esquece e pode envenenar o relacionamento.

"Melhor terminar." (Se ele não quer fazer isso)

A única vez em que você deve ouvir as palavras "acabou" deve ser quando o relacionamento realmente terminar. 

Se seu parceiro está invocando um "rompimento" ou ameaçando terminar com você por uma simples discussão, ele está disposto a fazer você se sentir insegura no relacionamento. Ele está mostrando a você que não se importa se machuca ou arriscar de você a dizer: "Ok, sim, vamos terminar", desde que ele saia por cima.



Se ele quer se separar, mas sem intenção de sair, nunca deve ameaçar com uma separação para conseguir o que quer. O medo de perder alguém que você ama é muito poderoso e ameaças como essa podem criar ansiedade e depressão, especialmente se a parceira tiver problemas de abandono ou outros problemas de saúde mental.

Terminar um relacionamento é sempre dolorido, mas ficar em uma relação abusiva é pior. É melhor tomar uma atitude, antes que seja tarde demais.

Se você gostou do texto e quiser ser um patrocinador para que esse espaço fique cada vez melhor,  contribua mensalmente com qualquer valor para a manutenção do meu trabalho, através do: 


Ou você pode ajudar doando qualquer valor via depósito bancário:

Luciana Oliveira da Costa
Caixa Econômica Federal
Agência: 4162 
op 013
Conta Poupança: 00027217-0

Muito obrigada e aproveite mais dicas navegando pelo blog!

Autora:
Luciana Costa Luciana Costa é blogueira, escritora e coach. Autodidata aplicada, apaixonada por psicologia, filosofia e gatos. Carioca e flamenguista.

Nenhum comentário

Gostou do Texto? Deixe um comentário!
Obs: todos os comentários são moderados antes de serem liberados e exibidos no blog. Comentários anônimos são aceitos, palavrões e insultos, não. Se desejar comentar anonimamente, assine com um pseudônimo.

Tecnologia do Blogger.