6 Razões para Amar a Si Mesmo Antes de Amar Alguém


Apaixonar-se é, talvez, a experiência mais bela e confusa que se pode ter ao mesmo tempo. É a emocionante corrida que acontece quando se mergulha em águas desconhecidas. É se perder em um mundo maravilhosamente estranho e não querer olhar para trás.

Por isso, muitos de nós ficamos perdidos, procurando alguém que irá preencher esse vazio dentro de nós mesmos. Nós somos como quebra-cabeças incompletos, em busca do pedaço que está faltando, nosso(a) companheiro(a) para toda a  vida. Queremos alguém que nos dê o verdadeiro sentimento de amor, de amar e ser amado.

Ame-se primeiro


O amor é um sentimento muito estranho. Muitos vão procurá-lo, querendo desesperadamente encontrar-se, até que eles finalmente se perdem na busca de encontrar o amor. Talvez uma das lições mais profundas que se pode aprender na vida é amar a si mesmo em primeiro lugar, de uma forma não egoísta.

É o tipo de amor que nunca podemos ficar sem. É o tipo de amor que faz você aprender a auto apreciação. O amor-próprio é essencial para permitir que o verdadeiro amor encontre seu devido lugar.

Infelizmente, amar a si mesmo é mais fácil dizer do que fazer. Afinal, o amor é uma coisa muito misteriosa e nem mesmo o poeta melhor versado pode capturar seus encantos. A verdade é que o amor-próprio, muito parecido com o amor por outra pessoa, pode, em última análise, assusta e maravilha ao mesmo tempo.

Sempre é dito muitas vezes que não se pode realmente amar outra pessoa, se você não sabe como amar a si mesmo em primeiro lugar. Eu, muitas vezes, me perguntei o que essas palavras significavam, a medida que ia crescendo. Durante muito tempo, eu tinha minhas dúvidas se essas palavras iriam fazer qualquer sentido à minha vida.

No entanto, a experiência me ensinou que, a fim de permitir que o amor, o amor real, entre em nossas vidas, eu acabaria por ter de passar pelo processo cansativo e muitas vezes humilhante de me amar. Por quê? Porque como é que podemos dar o nosso amor quando não temos qualquer amor por nós mesmos?

O que é se apaixonar sem ter amor-próprio?


Você pode estar disposto a dar o seu tudo para alguém que você ama, mas o que acontece quando você lhe dá o seu tudo sem deixar um pouco de amor para si mesmo?

1. Muitas vezes pensamos que nós somos indignos de sermos amados. Amar é uma sensação maravilhosa. Ser amado, é uma sensação ainda maior. É se realizar, ao termos esse amor correspondido. No entanto, quando se sente indigno do amor de outro, o conceito de amor pode ser difícil de compreender.

Acabamos por nunca nos permitimos que o nosso parceiro nos ame plenamente pelo que somos, porque, em última análise, tememos alguma coisa, seja o medo de sermos feridos ou a perspectiva de que ter outro ser humano em nossas vidas nos assusta. Acharmo-nos indignos de sermos amados é uma tragédia em si, porque todo mundo merece o amor. Ele é um bem importante demais para não ser compartilhado.

2. Muitas vezes nos encontramos perdidos na dúvida. Os primeiros meses de um relacionamento geralmente são preenchidos com sentimentos de bem aventurança. No entanto, quando um não aprendeu a amar a si mesmo totalmente, pode encontrar-se continuamente perguntando: "É isso o que eu realmente quero?" Ou "O que estou fazendo aqui?"

A dúvida pode causar sentimentos de desilusão na relação, o que só vai levar a sentimentos de descontentamento e, de certa forma, a ter medo do que está acontecendo. Quando isso acontece, você sente como se estivesse preso entre aqui e ali, querendo ir de qualquer forma, mas sempre encontrando razões para ficar. Quando você sucumbir à dúvida de saber se você pode ou não sobreviver, a chance de sair não estará a seu favor. [Leia: 18 Sinais Claros e Críticos de uma Relação Doentia]

3. Há sentimentos de inquietação. Ser inquieto em um relacionamento faz a sua mente e coração ficarem
vagueando. Quando seu coração está inquieto, você nunca pode realmente ser feliz com o que você tem.

Você encontra-se constantemente questionando a relação em si mesmo, porque você continua se perguntando se isso é o que você merece ou se isso é bom para você ou se o seu parceiro vai ficar, apesar de suas deficiências. O conceito de ter alguém que te ama pode ser grande demais para você, especialmente quando você não aprendeu a aceitar suas próprias falhas.

4. Muitas vezes você sentirá como se seu relacionamento fosse acabar de repente. Apaixonar-se é de fato uma coisa perigosa, porque o conceito de tempo está envolvido. Olhando para as experiências, posso dizer que não existe tal coisa como "para sempre", porque nada realmente dura.

Gosto de acreditar na afirmação mais real, "Eu te amo por tanto tempo quanto você me terá." O amor, como a felicidade, em última análise, torna-se uma escolha, e o chamado "período de lua de mel" acabará por morrer com o passar do tempo. Quando alguém não aprendeu a amar a si mesmo, haverá o sentimento ansioso de que o relacionamento vai acabar e você se sente como se estivesse pendurado por um fio. 

5. Inseguranças sempre atrapalharão uma parte importante de seu relacionamento. Vamos todos aceitar esta verdade: sempre haverá alguém melhor que você. Por um tempo, eu estava atormentada com inseguranças, mas eu acabaria por aceitar minhas inseguranças. Todos os dias, eu ainda estou aprendendo.

Insegurança sempre levará a duvidar de seu(sua) parceiro(a). Você vai sempre se perguntar se o seu parceiro está te traindo, ou se ele vai te deixar, ou se você nunca será bom o suficiente. Lembre-se de que há um monte de beleza neste mundo, e você é bonito em sua própria forma. E mais: o seu parceiro escolheu você.

6. Isso fará com que você sempre volte para quem te feriu. Quando o relacionamento acaba, todo mundo passa por um período de luto. Às vezes, quando não teve uma chance para fazer uma pausa e alguma introspecção, as pessoas acabam voltando para quem os feriu antes.

Este é um hábito destrutivo, porque você nunca vai saber o que você realmente quer e ele não lhe dará a chance de se curar totalmente. A fim de amar a si mesmo, você deve ter uma chance de ficar sozinho e não voltar para as mesmas formas destrutivas que fizeram o seu mundo desabar anteriormente. [Leia: Como Superar um Coração Partido - Guia completo]

Eu percebi que, a fim de encontrar alguém que me ame como sou, eu teria que me aceitar quem eu sou, sem pretensões. Afinal, vamos ser honestos, se você não pode ser fiel a si mesmo, como você pode ser verdadeiro para com os outros?

Quando você aprender a se amar por quem você é, com defeitos e tudo, o amor verdadeiro, que você precisa, virá até você e não terá que persegui-lo para tê-lo.

Afinal, o verdadeiro amor, como me disseram, não precisa ser perseguido, mas sim, acontece de forma inesperada. Ame-se e seu amor-próprio o levará ao caminho certo.

Estou me esforçando ao máximo para ajudar a melhorar os relacionamentos das pessoas. Mas não posso fazer isso sozinha. Você gostou desse texto e te ajudou de alguma forma? Compartilhe!!! Outras pessoas podem gostar também! Esse blog se mantém através da venda de ebooks. Se você acha que vale continuar com esse trabalho, ajudando quem acessa esse espaço, Clique AQUI. Além de adquirir materiais de qualidade, você estará me ajudando a manter esse blog. Obrigada!!!!

http://www.72.mktid5.com/w/1e4ervle7cGg61ZwXe6766f2-6

http://bit.ly/secaoebooks

Compartilhe no Google Plus

Sobre Luciana Costa

Blogueira e escritora independente. Sou amante da literatura e das artes. Também amo minha liberdade, minha família, meus amigos. Gosto de aprender e gosto de ensinar.

4 comentários:

  1. Ótimo post!
    Realmente é impossível amar alguém sem antes nos amar, nos conhecer melhor. =D

    https://oconhecimentolivre.wordpress.com
    https://www.facebook.com/groups/blogueiroscooperativos/

    ResponderExcluir
  2. ameii, não a nada como amor próprio, aprendi isso da pior maneiro possivel. E hoje vejo que vale a pena a amar a si mesmo, não que você seja mesquinho nem nada, mas amor próprio é essencial para amar outro alguém. <3

    Primeiros Acertos ❥❁

    ResponderExcluir
  3. Para amar, basta sentir. Só isso. Não é preciso explicação, nem justificaçao, nem motivo. O amor é simplesmente o amor.

    ResponderExcluir
  4. Eu ja amei um homem casado.mais nao me amava.quando ele terminou comigo eu sofri muito.muito mesmo.fiquei ate depressiva.querendo morrer,serio mesmo.mais quando aassisti videos do padre marcelo....nao lembro o resto.eu fiquei encantada.aprendi mesmo.que tenho que me gostar primeiro.nao sei se me amo.mais agora nem penso mais nesse homem.nem choro mais por ele.posso ate nao me amar.mais tbm nao amo ninguem.

    ResponderExcluir

Gostou do Texto? Deixe um comentário!
Obs: todos os comentários são moderados antes de serem liberados e exibidos no blog. Comentários anônimos são aceitos, palavrões e insultos, não. Se desejar comentar anonimamente, assine com um pseudônimo.