Textual description of firstImageUrl

6 Problemas Comuns Enfrentados por Casais que Resolvem Morar Juntos



Viver com alguém nem sempre é divertido e romântico. Há momentos em que você tem vontade de mata-lo(a). Não se preocupe, você não está sozinho(a) nisso.

















Tenho algumas amigas que resolveram morar com seus namorados e, às vezes, elas vem se queixar de brigas sobre as coisas mais bobas. Cheguei à conclusão de que, embora existam muitas vantagens em viver com alguém, certamente tem suas desvantagens.

Eu, por exemplo, teria alguma dificuldade de morar com alguém, já que gosto de espaço e liberdade. Há casais onde ele se recusa a enfatizar as pequenas coisas, enquanto ela tende a exagerar problemas. Ou ela se dedica demais o tempo todo e ele não está nem aí para a hora do Brasil. Isso acaba afetando até a autoestima das mulheres, que sempre acham que estão fazendo alguma coisa de errado, mas não sabem o que é.

Geralmente, quando converso com minhas amigas que se sentem assim, elas acabam percebendo que a culpa não é delas. Na verdade, os problemas que elas enfrentam são muito semelhantes aos problemas enfrentados por milhões de namorados em todo o mundo que escolhem viver juntos. 

Os 6 problemas que os casais enfrentam


Tudo se resume a saber dividir o espaço da sua vida com outra pessoa. Algumas pessoas se ajustam muito rápido, enquanto outras, como eu, precisam de tempo para se adaptar. Aqui estão os 6 problemas mais enfrentados por casais que moram juntos.

1. Monotonia. Um dos maiores problemas enfrentados pelos casais que vivem juntos é cair na armadilha da monotonia. Vocês tinham um estilo de vida muito diferente quando namoravam e tinham sua própria casa. A emoção de selecionar uma roupa e se preparar para um encontro, se parecer bem com o seu parceiro, decidir se vão dormir juntos naquele dia e todos os outros prazeres emocionantes de viver sozinho acabam quando vocês se mudam.




Agora, é quem vai na padaria, quem se esqueceu de alimentar o peixe, quem deixou a luz de fora acesa o dia todo e assim por diante. Muitos casais ficam muito acomodados ​​e deixam o romance sair do relacionamento deles. Embora não haja nada de errado em ter uma rotina, tente não deixá-la tão monótona. Faça coisas com seu parceiro à noite, surpresas, pequenos presentes e gestos doces. Não há razão para viver juntos se estraga o que vocês costumavam ter.

2. Monogamia. Outro problema enfrentado pelos casais que vivem juntos é estar ficando cansado e entediado com a monogamia. Claro, mesmo os casais que não moram juntos participam da monogamia, mas de alguma forma, a incapacidade de ter sua liberdade é ampliada ainda mais quando seu parceiro vive com você.

Não traia para se sentir melhor. Esta é a pior maneira de recuperar a sua liberdade. Em vez disso, planeje uma noite divertida com os amigos ou amigas, e desfrute de um pouco de paquera inofensiva. Cuide para que você não encha a cara e vá parar na cama de outra pessoa como consequência disso. Você tem um parceiro sexual perfeitamente amável esperando por você em casa.

3. Maturidade. Os casais que vivem juntos tendem a sofrer de falta de maturidade, de vez em quando. Não importa quanto tempo eles vivam juntos, há momentos em que uma ou ambas as partes esquecem que eles não estão mais vivendo como indivíduos, mas como uma equipe. É mais fácil trabalhar até tarde da noite e não precisar telefonar para seu/sua amado(a) para dizer-lhe que não espere. É muito mais fácil planejar noites com seus amigos sem ter que pedir avisar para o(a) parceiro(a).




Os casais que vivem juntos tendem a se esquecer do fato de que não é mais apenas sobre si, mas também sobre o seu companheiro. Não há como negar que o ressentimento tende a ser estabelecido de vez em quando, e não é surpreendente que as pessoas desistam, peguem suas coisas e voltem para o mundo dos solteiros, porque não conseguem ser parte integrante de uma equipe.

Combata isso e entenda que, agora, você tem alguém especial em sua vida. Não procure defeitos e aprecie o fato de que ele/ela o/a ama tanto que está disposto(a) a viver com você, apesar das suas falhas.

4. Privacidade. Quando você mora com alguém, é preciso dizer que você precisa dar satisfação em praticamente todos os aspectos de sua vida. Desde o que vão comer no jantar ao tipo de sabão para lavar roupa, até a grande decisão de onde vão passar o natal, nem sempre você tem a chance de ditar seus termos e condições.

Ter alguém se intrometendo nos assuntos da sua vida é parte integrante de estar em um relacionamento de longo prazo. Não se irrite contra o seu parceiro por querer saber da sua vida. Ter alguém que se intrometa em sua vida pode não ser o melhor sempre, mas não tente tomar decisões importantes sozinho(a). Não olhe para isso como uma intromissão. Olhe como ter alguém para aconselhá-lo(a) e ser o seu apoio.

5. Divisão. A melhor parte de viver sozinho é......viver sozinho. Não há outra maneira de dizer isso. Quando você mora sozinho, você tem controle total sobre seu ambiente. Se você quiser pintar suas paredes de verde e roxo, deixar suas roupas em qualquer lugar, nunca limpar seu banheiro ou sair com seus amigos todas as noites, é problema seu.




Divisão de espaço inevitavelmente ocorrerá, uma vez que você cria espaço para outra pessoa em sua casa. Desacordos surgirão, quer você goste ou não. Por exemplo, minha amiga contou que seu namorado mudou alguns móveis sem falar com ela primeiro e ela surtou. Para fazer ela calar, ele mudou tudo de volta. Depois que ele deixou tudo como estava antes, ela disse que se sentiu mal pela reação que teve e acabou voltando os móveis para os lugares que ele gostou. Fiquei imaginando a confusão e o trabalho de mudar os móveis de um lugar para outro.... duas vezes!

Se você é uma pessoa controladora, então, viver com outra pessoa, sem dúvida, irá trazer algum caos, mas lembre-se de ser paciente e aprender a ver as coisas da perspectiva do seu parceiro. Comprometer-se com o seu/sua amado(a) é fundamental, se você quer que sua casa seja harmoniosa.

6. Tempo para si. Um dos maiores problemas enfrentados por casais que vivem juntos é a falta de momentos individuais. Às vezes, você só precisa de tempo para se equilibrar e é impossível fazê-lo quando você tem alguém em seu espaço.

Por que não fazer uma viagem individual na casa dos pais ou planejar uma curta escapada com alguns amigos? Não há nenhum mal em passar um tempo longe para depois voltar para seu parceiro, pois o espaço para respirar é muito importante em um relacionamento. Se você não tem como sair, defina algum tempo para organizar coisas que você gosta de fazer sozinho.

Não é culpa de seu parceiro você se sentir sufocado. Fale com ele sobre isso, e proponha passar um dia de folga para fazer o seu próprio bem e da relação. Vá  ao parque com um livro, faça um passeio de bicicleta, faça compras, vá pescar ou jogar bola. Basta fazer algo sozinho antes de ficar louco e enlouquecer seu pobre parceiro também.




Embora haja uma série de problemas que os casais que vivem juntos precisam aguentar, tenha em mente que existem muitas coisas maravilhosas em viver juntos que vêm com a convivência. Companheirismo e amor são duas das principais coisas que você consegue desfrutar quando você tem seu parceiro ao seu lado diariamente.

Na próxima vez que você ficar irritado(a), seja paciente e veja as coisas na perspectiva dele(a). Você vai achar que não importa o obstáculo, vocês poderão superar os problemas comuns de viver juntos se trabalharem em equipe.
Compartilhe no Google Plus


Sobre Luciana Costa

Blogueira, escritora, life coach e coach de relacionamentos. Autodidata aplicada, amo psicologia e filosofia. Gosto de aprender, gosto de ensinar, gosto de ajudar.

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do Texto? Deixe um comentário!
Obs: todos os comentários são moderados antes de serem liberados e exibidos no blog. Comentários anônimos são aceitos, palavrões e insultos, não. Se desejar comentar anonimamente, assine com um pseudônimo.