O Que é e Como Conseguir a Ejaculação Feminina

Ejaculação feminina é um assunto controverso: alguns especialistas dizem que existe, outros teimam em dizer que não (apesar dos estudos e depoimentos que provam o contrário), e há ainda quem diga que pode acontecer, sim, mas nem sempre da maneira como as pessoas imaginam. 

As discordâncias não param por aí: parte dos estudiosos defende que a ejaculação é para todas, mas fatores como bloqueio psicológico e estimulação indevida impedem que a maioria chegue lá. Tem também os que acreditam que a “proeza” depende de fatores puramente fisiológicos, e que são poucas as sortudas que têm a capacidade. Sortudas, sim, pois existe também a teoria de que o orgasmo seguido de ejaculação é mais intenso.

Para piorar a situação, os estudos científicos sobre o assunto são escassos e pouco conclusivos. É o que explica a ginecologista Dra. Glene Rodrigues Faria: “Não existe, ainda, um consenso científico sobre o assunto. Os dados que temos são de pesquisas, de entrevistas com mulheres.”

No entanto, a especialista cita um estudo sobre a anatomia feminina que comprovou a existência das glândulas parauretrais, duas estruturas localizadas de cada lado da uretra que seriam as responsáveis pela expulsão do líquido durante o orgasmo. Em 2002, o Comitê Internacional de Nomenclatura Anatômica (FICAT, na sigla em inglês) rebatizou a estrutura de próstata feminina.

“A ejaculação feminina é semelhante à masculina: quando a mulher tem o orgasmo, há uma contração dessa glândula, que vai liberar um líquido semelhante ao sêmen, porém, sem espermatozoides”, esclarece Dra. Glene.

Segundo ela, não são todas que conseguem ejacular, por duas razões: a primeira é que apenas algumas mulheres nascem com as glândulas parauretrais completamente formadas. Quando elas não se desenvolvem, ficam fechadas e não têm capacidade de produzir ou expelir o líquido.

A segunda razão é que a ejaculação estaria diretamente ligada com a estimulação do ponto G, algo que nem toda mulher possui. “Em termos de pesquisa, de cada 100 mulheres que têm orgasmos, 30 tem o vaginal [o mais comum é o clitoriano]. Isso significa que apenas 30% das mulheres teriam o ponto G, e, portanto, a capacidade de ejacular”, esclarece. Segundo descreve Dra. Glene, o ponto G é a área colada à parede superior da vagina, logo na entrada, antes da uretra (veja ilustração abaixo). Somente sua estimulação causaria a contração dos músculos pélvicos, levando à expulsão do líquido prostático feminino.

https://volupiasexshop.com.br/loja/?ref=2494


Para aquelas que possuem a zona erógena, fica mais fácil encontrá-la quando a mulher está bem excitada. Assim como o pênis fica ereto por conta do maior fluxo de sangue que recebe durante a estimulação, o mesmo ocorre com a região pélvica da mulher, e, assim, o ponto G incha, ficando mais fácil de ser encontrado e estimulado, além de mais sensível ao toque.

A especialista chama atenção para um ponto que, segundo ela, causa confusão nas mulheres. “O líquido é expelido em forma de jato pelo canal da uretra e não tem cheiro nem cor. Muitas pacientes vêm ao consultório porque começaram a ter ejaculações e pensam que estão urinando, mas essa é uma forma de diferenciar”, explica, ressaltando que é impossível fazer xixi e gozar ao mesmo tempo.

Ela ainda conta que, de acordo com o que observou em consultas, as mulheres que conseguem ejacular, além do orgasmo vaginal, apresentam também lubrificação excessiva, o que pode ser um indicativo de excitação maior, e orgasmos múltiplos. Ainda de acordo com ela, o orgasmo seguido de ejaculação seria mais intenso e prazeroso.

Dra. Glene ressalta que, apesar dos números restritivos, a ejaculação feminina é uma descoberta da mulher. “Tem paciente minha de 40 anos que nunca tinha tido um orgasmo vaginal e passou a ter com o estímulo adequado, e paciente que começou a ter ejaculação depois de anos. São descobertas que são feitas na medida em que a mulher vai conhecendo sua sexualidade”, explica a especialista, que ainda indica a masturbação, caso seja algo natural para a mulher, como forma de descobrir as zonas mais sensíveis. 

Debate


Outros estudos sugerem que, ao contrário do que expõe Dra. Glene, todas as mulheres possuem a próstata desenvolvida e, portanto, são capazes de produzir o fluído prostático feminino e ejacular. A estimulação do clitóris aumentaria a produção deste líquido, mas, assim como defende a ginecologista, somente a estimulação do ponto G causaria a ejaculação. Outros especialistas ainda defendem que o fluído nem sempre é expelido em forma de jato – ele pode simplesmente escorrer para fora da uretra ou ir para a bexiga, onde irá se misturar com outros líquidos e ser descartado em forma de urina. 

Como conseguir a ejaculação feminina


Apesar de toda polêmica, a ejaculação feminina, também conhecida como squirt, é para muitas mulheres e homens algo completamente novo. 

Quando  a ciência o investigou profundamente, se assumiu que as mulheres, depois de uma série de estimulações muito pontuais, tinham a capacidade de ejacular. Anteriormente acreditava-se que, depois de um orgasmo muito intenso, a mulher simplesmente teria deixado escapar um pouco de urina. Agora que sabe isto, alguma vez teve este tipo de orgasmos? Quer saber como conseguir a ejaculação feminina? Vamos a algumas dicas de como estimular o ponto G e conseguir o squirt.

1. Alguns estudiosos acreditam que todas as mulheres têm a capacidade de ejacular, mas poucas o conseguem pelo simples fato de que para isso é necessário estimular o ponto G, a próstata feminina, onde não só se esconde a possibilidade de ter intensos orgasmos mas também a de fazer o squirt, por isso o primeiro passo para viver esta experiência é identificar o lugar onde se encontra o seu ponto G.

2. Encontrar o ponto G é mais fácil do que pensa, pode fazê-lo sozinha ou com o seu companheiro. Para o seu parceiro o encontrar é importante que esteja excitada, pois só assim ele fica inchado e fica mais fácil de localizar. O ponto G fica localizado na parte superior da parede frontal da vagina, como mostra a foto abaixo:



3. Depois de encontrar o ponto G chegou o momento de o estimular. Massageie suavemente, desfrute da excitação, pressione um pouco o ponto G e solte, vá experimentando as sensações que esta prática lhe provoca. No começo pode parecer estranho, talvez sinta uma ligeira pressão na bexiga mas é muito importante continuar porque à medida que o vai fazendo o prazer vai-se instalando de forma incrível.

4. Use a sua imaginação como o faz normalmente na masturbação, as primeiras vezes que estimular o ponto G pode alcançar potentes orgasmos mas sem ejacular. No entanto, obter o squirt é possível aplicando técnicas para treinar todos os músculos envolvidos.

5. Quando estimular o seu ponto G, deve fazê-lo com ritmo, da mesma forma que quando se masturba ou pratica sexo, vá experimentando o ritmo e a forma de estimular e ao mesmo tempo exercite os seus músculos pélvicos. Este pode ser feito, contraindo-os e soltando como se estivesse aguentando a urina. Faça-o enquanto se toca e estimula o seu ponto G com intensidade e sem perder a concentração e a excitação.

6. Quando a sensação de orgasmos estiver iminente, deverá retirar rapidamente o seu dedo e à medida que o prazer a invade, sentirá um esguicho pela sua vagina, continue a pressionar, está prestes a sair, viva a experiência ao máximo e desfrute porque conseguiu a ejaculação feminina.

7. Esse vídeo explicativo pode ajudar a entender melhor como estimular o ponto G:

video

8. Conseguir a ejaculação feminina requer prática e estímulo, se as primeiras vezes não conseguir, continue tentando porque no momento em que menos esperar chegará a este incrível ponto de prazer que a levará a um novo nível de experiência sexual. Vai perder esta oportunidade?


Estou me esforçando ao máximo para ajudar a melhorar os relacionamentos das pessoas. Mas não posso fazer isso sozinha. Você gostou desse texto e te ajudou de alguma forma? Compartilhe!!! Outras pessoas podem gostar também! Esse blog se mantém através da venda de ebooks. Se você acha que vale continuar com esse trabalho, ajudando quem acessa esse espaço, Clique AQUI. Além de adquirir materiais de qualidade, você estará me ajudando a manter esse blog. Obrigada!!!!


http://www.72.mktid5.com/w/1e4ervle7cGg61ZwXe6766f2-6

http://bit.ly/secaoebooks


Compartilhe no Google Plus

Sobre Luciana Costa

Blogueira e escritora independente. Sou amante da literatura e das artes. Também amo minha liberdade, minha família, meus amigos. Gosto de aprender e gosto de ensinar.

6 comentários:

  1. Gostei muito do Posto, super interessante e bem fundamentado!!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o Post!!
    Muito interessante e bem fundamentado!!
    Com certeza irá ajudar muitas mulheres a se conhecerem melhor é chegar na tão sonhada ejaculação feminina!!!

    ResponderExcluir
  3. Matéria auto explicativa com riqueza de detalhes e bem ilustrada!
    Parabéns pelos trabalhos sempre bem estruturados!

    ResponderExcluir

Gostou do Texto? Deixe um comentário!
Obs: todos os comentários são moderados antes de serem liberados e exibidos no blog. Comentários anônimos são aceitos, palavrões e insultos, não. Se desejar comentar anonimamente, assine com um pseudônimo.