4 Comportamentos Tóxicos que Podem Acabar com Seu Casamento

Ao longo dos anos, muitos terapeutas familiares tem trabalhado com milhares de indivíduos e casais, que procuram consertar suas relações, mas que acabam falhando. E se aprende muito sobre o que é preciso para fazer isso acontecer.

Se você está trabalhando para corrigir o seu casamento, um relacionamento de namoro ou uma amizade, há muitas pequenas coisas que você pode fazer para manter seu relacionamento de forma saudável. E, como já postei aqui sobre esses assuntos, agora vou escrever sobre os comportamentos tóxicos mais comuns que acabam com um casamento.

Para começar, é possível ouvir um casal por 30 minutos e determinar, com cerca de 90% de precisão, se esse relacionamento vai durar a longo prazo(sem as grandes mudanças que estão sendo feitas). A razão pela qual nós podemos fazer isso é simples: muitos relacionamentos fracassados ​​sofrem com as mesmas quatro questões comportamentais básicas: 

1. Condenação de uma pessoa de caráter - Reclamações são normais. Discordâncias são também. Estas são situações naturais, reações que ficam em decisões ou comportamentos de uma pessoa. Mas quando as reclamações e divergências se transformam numa bola de neve de ataques globais sobre a pessoa, e não sobre as suas decisões ou comportamentos, isso significa problemas. Por exemplo: "Ele não me chama para sair, quando ele disse que sairia, não porque se esqueceu, mas porque ele é um ser humano miserável e horrível."

2. Gestos violentos - Frequentes xingamentos, ameaças, menosprezo, zombaria, provocação hostil, etc ... De qualquer forma, gestos como estes são venenosos para um relacionamento, porque eles transmitem ódio. E é praticamente impossível resolver um problema de relacionamento, quando a outra pessoa está constantemente recebendo a mensagem de que você a odeia. [Leia também: Os Sinais de Abuso Verbal no Relacionamento - Parte 1]

3. Negar a responsabilidade - Quando você nega responsabilidade em todas as brigas na relação, tudo o que você está fazendo realmente é estar culpando o seu parceiro. Você está dizendo, com efeito, "O problema não sou eu, é sempre você." Esta negação da responsabilidade só aumenta o problema, porque há um colapso total da comunicação.

4. O tratamento do silêncio - Se afastar, ignorar, calar, recusar-se a reconhecer seus erros, etc. Todas as variações do tratamento do silêncio, não apenas evita as brigas que você tem com a outra pessoa, como acaba por afasta-la emocionalmente, partindo a relação que você tem com ela.

A principal coisa a lembrar é ...


As diferenças de opinião (mesmo os mais importantes) não destroem relacionamentos - é como um casal lida com suas inevitáveis ​​diferenças que conta.

Casais desperdiçam anos tentando mudar a mente um do outro, mas isso nem sempre pode ser feito, porque muitos dos seus desentendimentos estão enraizados em diferenças fundamentais de opinião, personalidade, ou valores. Por brigar por essas diferenças profundas, o que todos eles conseguem fazer é perder o seu tempo e jogar o seu relacionamento no chão.

Então, como é que algumas pessoas conseguem manter um relacionamento saudável com problemas que não podem ser resolvidos?

Elas aceitam um ao outros como é. Estes casais entendem que os problemas são uma parte inevitável de qualquer relacionamento de longo prazo, da mesma maneira que dificuldades físicas crônicas são inevitáveis ​​à medida que envelhecemos e ficamos mais sábios. Estes problemas são como um joelho fraco ou um problema nas costas - não queremos esses problemas, mas somos capazes de lidar com eles, a fim de evitar situações que os irritem, e desenvolver estratégias que nos ajudam a lidar com o problema. O psicólogo Dan Wile disse algo interessante em seu livro Depois da lua de mel: "Ao escolher um parceiro de longo prazo, você inevitavelmente terá escolhido um conjunto particular de problemas insolúveis que estará em seus braços nos próximos 10, 20 ou 50 anos."

Resumindo: A aceitação do outro é de vital importância para todos os casais.

O que mais faz um relacionamento prosperar no longo prazo?


Apesar de já ter escrito sobre isso, quero dar-lhes uma perspectiva ligeiramente diferente, eliminando os detalhes e limitando-se a quatro elementos-chave:

- Verdadeiramente, conhecer um ao outro é vital. - Casais saudáveis ​​são intimamente familiarizados com as história um do outro. Estes casais dão muito espaço emocional para seu relacionamento, o que significa que ouvem sinceramente o outro, eles se lembram dos grandes eventos que já passaram juntos e eles mantém-se atualizados conforme os fatos e sentimentos de seu parceiro mudam. A principal coisa a lembrar é que nada que você pode dar é mais apreciado do que atenção focada e sincera ao seu parceiro. E atenção focada é a sua presença completa. Estar com o seu parceiro, ouvindo, sem se preocupar com o relógio e sem antecipação do próximo evento, é o melhor elogio. Na verdade, é o gesto mais valorizado que você pode fazer para seu parceiro: conhecer as informações que precisa para verdadeiramente se apoiarem por toda vida. 

- Problemas de relacionamento devem ser trabalhados com o outro, não com os outros. - Isto pode parecer óbvio, mas nos dias de hoje vale a pena mencionar: NUNCA poste negativamente sobre um ente querido em redes sociais. Os adolescentes gostam de postar negativamente sobre seus namorados, namoradas e amigos em rede social. É uma maneira maliciosa para chamar a atenção e de fazer um desabafo, quando a resposta emocional saudável seria falar sobre suas queixas diretamente com o parceiro quando for a hora certa. Não caia na armadilha de seguir o que os outros fazem, porque os relacionamentos saudáveis ​​só tem um lado. Além disso, as relações nem sempre fazem sentido, especialmente para quem vê de fora. Então não deixe os de fora resolver o seu relacionamento para você. Se você está tendo um problema de relacionamento com seu parceiro, resolva com ele e ninguém mais. 

- Usar uma linguagem positiva em argumentos poupa muito sofrimento. - Os relacionamentos florescem quando ambos são capazes de compartilhar seus sentimentos e pensamentos mais íntimos de uma forma positiva. Um método eficaz de fazer isso durante uma discussão é fazer o seu melhor para evitar o uso da palavra "você" e tentar usar a palavra "eu". Isso torna muito mais fácil de expressar sentimentos e muito mais difícil de atacar, inadvertidamente, a outra pessoa. Então, em vez de dizer: "Você está errado", tente dizer: "Eu não entendo." Em vez de dizer-lhe: "Você sempre ..." tente dizer "Muitas vezes eu sinto ..." É uma mudança sutil que pode trazer um resultado diferente.

- A vontade mútua de fazer sacrifícios deve estar presente. - Ligações íntimas estão empatadas com o verdadeiro amor e amor verdadeiro envolve atenção, consciência, disciplina, esforço e ser capaz de cuidar de alguém e se sacrificar por ele, de forma contínua, em inúmeras pequenas maneiras, sem ser mesquinho, todos os dias. Você coloca seus braços ao redor de seu parceiro e o ama de qualquer maneira, mesmo quando ele não está muito amável. E, claro, ele faz o mesmo por você. Se você quer saber o que um relacionamento saudável é, é aquele em que duas pessoas acordam todas as manhãs e dizem: "Isto vale a pena. Você vale a pena. Estou feliz por você estar na minha vida". É o sacrifício. Trata-se de saber que alguns dias você vai ter que fazer as coisas que você não gosta de fazer para ver quem  você ama sorrindo. E tendo perfeitamente prazer em fazê-lo. [Leia também: Como conquistar o coração de um homem - O segredo revelado]

Conclusão


Os melhores relacionamentos não são apenas os bons momentos que compartilhamos, eles também são os obstáculos que passamos juntos, e o fato de que você ainda diz "eu te amo" no final. E amar alguém não é apenas dizer isso todos os dias, é estar mostrando a cada dia, através de suas ações e comportamentos. [Leia também: 10 Mitos Sobre o Casamento Que as Pessoas Acreditam]

Estou me esforçando ao máximo para ajudar a melhorar os relacionamentos das pessoas. Mas não posso fazer isso sozinha. Você gostou desse texto e te ajudou de alguma forma? Compartilhe!!! Outras pessoas podem gostar também! Esse blog se mantém através da venda de ebooks. Se você acha que vale continuar com esse trabalho, ajudando quem acessa esse espaço, Clique AQUI. Além de adquirir materiais de qualidade, você estará me ajudando a manter esse blog. Obrigada!!!!


http://www.72.mktid5.com/w/1e4ervle7cGg61ZwXe6766f2-6

http://bit.ly/secaoebooks


Compartilhe no Google Plus

Sobre Luciana Costa

Blogueira e escritora independente. Sou amante da literatura e das artes. Também amo minha liberdade, minha família, meus amigos. Gosto de aprender e gosto de ensinar.

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou do Texto? Deixe um comentário!
Obs: todos os comentários são moderados antes de serem liberados e exibidos no blog. Comentários anônimos são aceitos, palavrões e insultos, não. Se desejar comentar anonimamente, assine com um pseudônimo.